Leitura do terreno no MTB. Como fazer.

Olhe para frente

Leitura do terreno no MTB. Como fazer.

20 de janeiro de 2021 Dicas, Iniciante 0

A leitura do terreno no MTB é uma habilidade básica que deve ser adquirida para transpor todos os tipos de terrenos. Basicamente a leitura do terreno consistem em olhar para frente e ver o que está vindo, e assim decidir como desviar, pular ou passar por cima de algum obstáculo.

Bem fácil, não? Aparentemente sim, mas será que você faz isso corretamente pedalando na Serra de Três Pontas?

Existem quatro princípios básico no Mountain bike que todo ciclista precisa saber para ter a habilidade de leitura do terreno no MTB apurada. Esses quatro princípios devem ser praticados até que se torne algo automático, aumentando assim sua confiança, velocidade e habilidades no Mountain bike.

Olhar mais adiante no caminho

Ao olhar mais adiante no caminho você poderá ver antes o que vem a seguir.

Geralmente olhar em torno de 10 a 20 metros adiante é suficiente. comece aos poucos, olhando um pouco mais à frente que de costume fora da sua zona de conforto. Vá aumentando a velocidade e olhando mais adiante.

Ao aumentar a velocidade e olhar mais adiante, um pouco de desconforto pode surgir no início, mas logo a adrenalina aumentará e intensificará seus sentidos, o tornando mais alerta e estimulando a pensar e responder mais rapidamente.

Olhando mais adiante você terá mais tempo para:

  • pensar e se adaptar antes de chegar a algum obstáculo;
  • se preparar para os obstáculos maiores;
  • escolher qual caminho é melhor.

Pode parecer inicialmente que olhando mais adiante será necessário pensar em mais e mais obstáculos, mas isso não é necessariamente verdade. Veja o próximo princípio.

Selecione o que é importante e tome decisões rapidamente

O objetivo é tomar menos decisões e mais rapidamente, para isso, concentre-se apenas nos obstáculos que realmente importam, ou seja:

‘Só dê atenção para alguma característica do terreno que realmente mereça atenção’.

Claro que se deve dar alguma atenção para uma descida que vem adiante, mas você sabe que vai descer sem problemas. Então concentre a maior parte de sua atenção na curva que vem após a descida. Assim, você vai ser capaz de se preparar para uma boa curva e uma retomada rápida e segura.

E se você ainda não sabe o que ignorar e o que dar toda a sua atenção?

A cada pedalada você vai aumentar sua experiência nos tipos de terrenos, obstáculos e a maneira de passá-los . E conforme essa experiência cresce, você vai ficando melhor e melhor em avaliar a importância do obstáculo e saberá o melhor caminho a seguir.

É certo que você ainda vai precisar olhar regularmente os obstáculos bem na frente da sua roda dianteira, mas, logo que você já viu o suficiente para passar esse ponto efetivamente, você deve aumentar sua linha de visão para frente novamente.

Suas rodas irão seguir seus olhos

Eu acredito que esse seja o princípio mais importante na leitura de terreno no MTB, portando guarde em sua memória e nunca mais esqueça.

Pode haver um enorme barranco do lado esquerdo do caminho, mas você optou por um caminho à direita. Portanto, mantenha seu foco no lado direito e ignore o barranco. Você não precisa olhar para ele de novo.

Da mesma forma, se houver uma pedra levantada lá na frente que existe um grande risco do câmbio bater e você sabe que não há espaço para você saltar sobre ela, se concentre no vão que existe, e não na pedra, e olhe só onde você quer que suas rodas passem. Se você se concentrar demais na pedra há uma grande chance de você bater nela. E tudo isso porque, como já foi dito, Suas rodas vão seguir seus olhos.

Tenha fome de desafios

Pedale com fome de desafios. Sempre tenha postura positiva.

Espere o inesperado, esteja pronto para mudar a qualquer momento as suas marchas, a sua posição na bike, a sua velocidade e a sua mente.Aproveite sempre os desafios, as mudanças na pedalada, e a maneira que tudo o coloca à prova.

Em seguida, vá para casa feliz com o conhecimento novo de tudo o que você experimentou nessa pedalada, tenha sido ela boa ou ruim, esse conhecimento vai ajudá-lo em suas próximas pedaladas.

Sobre o autor

Rodrigo Pasini: Ciclista amador que adora um desafio. Acredito que o ciclismo pode salvar muita gente e gerar pessoas melhores.

0 Comments

Deixe sua opinião!

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Deixe um comentário